DIVISÃO DE CIÊNCIA
FEDERAÇÃO DA FROTA
ESTELAR DE SÃO PAULO

 



 

A Data Estelar - Versão Revisionada

Por:
Davi Dalben


Dentre todas os dispositivos criados pelos idealizadores de Star Trek, um dos que mais intriga os fãs pelo mundo todo é, com certeza, a Data Estelar. Lançada como uma nova forma de contar o tempo, logo procura-se uma ligação entre aquelas seqüências de números ditadas pelos comandantes em seus diários de bordo e a nossa forma de contagem de tempo, as Datas Terrestres. Este artigo apresenta um estudo efetuado sobre esse tema, ensina a converter datas estelares em datas terrestres e lança uma polêmica para o universo Trekker.

Sabe-se que, nos tempos da Série Clássica, as datas estelares dos episódios não passavam de meros números aleatórios, não havendo relação perceptível entre a passagem do tempo e sua seqüência. As datas eram formadas por quatro dígitos, um ponto e mais um dígito. A Série Animada, que sucedeu a Clássica, seguiu o mesmo "padrão".

Uma explicação não oficial para essa falta de seqüência é que, na época da Série Clássica, as datas estelares eram calculadas não só em função do tempo, mas também da posição relativa do observador no espaço. Fica, assim, bastante difícil obter uma correlação entre datas estelares e terrestres.

No entanto, a partir da Nova Geração, as datas estelares passaram a ter uma seqüência lógica e, melhor, relacionada com as datas terrestres. Funciona assim:

O primeiro episódio de ST: TNG tem data estelar 41153.7 e foi exibido pela primeira vez na TV em 28/09/1987. Em todos os episódios da primeira temporada onde a data é citada, esta começa com 41.

O primeiro episódio da segunda temporada da mesma série tem data estelar 42073.1 e, novamente, todos os episódios da temporada têm datas iniciadas em 42. E assim por diante.

Podemos, então, relacionar os dois primeiros dígitos da data estelar com o ano terrestre. Assim, a data 42153.7 está exatamente um ano depois da data 41153.7, por exemplo.

Essa seqüência foi respeitada em todas as produções de Star Trek realizadas após A Nova Geração. O primeiro episódio de A Nova Missão (Deep Space Nine) tem data estelar 46379.1 e foi exibido em 03/01/1993, ou seja, pouco mais de cinco anos após o primeiro episódio de ST: TNG (46379.1 - 41153.7 = 5225.4).

A partir daí, com duas séries no ar ao mesmo tempo, as datas estelares passaram a se mesclar e os acontecimentos de uma série tiveram conseqüências na outra (a transferência de Worf para a estação DS9 é, talvez, o melhor exemplo dessa relação). E as datas nos filmes produzidos após a estréia de ST:TNG também seguiram o padrão.

Descoberta a lógica das datas estelares, precisamos agora relacioná-las com as datas terrestres. No episódio "The Neutral Zone", Data relaciona a primeira temporada de TNG com o ano terrestre de 2364. Aí fica fácil: 41000.0 corresponde a 01/01/2364, 42000.0 a 01/01/2365 e assim por diante. Mas, e do terceiro dígito em diante?

Por tratar-se de um sistema decimal, basta dividir a quantidade de dias do ano por 1000 para saber quanto vale, em tempo terrestre, cada unidade do tempo estelar. Problema: temos anos bissextos e não-bissextos. Assim, chegamos a dois valores possíveis:

Num ano normal, cada unidade de tempo estelar corresponde a 0,365 dia, ou seja, 8 horas e 45 minutos, aproximadamente.

Já num ano bissexto, cada unidade de tempo estelar vale 0,366 dia, que corresponde a pouco mais de 8 horas e 47 minutos.

Assim, podemos calcular a que data terrestre corresponde a data estelar do episódio de estréia de ST:TNG ("Encounter at Farpoint, Part I"):

41153.7 => 41000 = ano de 2364, que é bissexto.
           153,7 * 0,366 + 1 = 57,2542 (57º dia do ano = 26/02)
           0,2542 * 24 = 6,1008 (6 horas e 6 minutos, aproximadamente)

Assim, concluímos que 41153.7 corresponde a 26/02/2364-06:06. Note que é necessário somar 1 dia à conta "153,7 * 0,366" porque anos terrestres começam no dia "1" (não há "dia zero").

A fórmula inversa também pode ser aplicada. Por exemplo, a que data estelar corresponde a data terrestre 17/03/2364-13:36? Vejamos:

2364 = 41000
17/03 corresponde ao 77º dia do ano => (77 - 1) / 0,366 = 207,65
13:36 corresponde a 13,6 horas => 13,6 / 24 / 0,366 = 1,548
Data Estelar = 41000 + 207,65 + 1,548 = 41209.198

Ou seja, 17/03/2364-13:36 corresponde a "quase" 41209.2.

Existem várias imprecisões nos cálculos envolvidos devido às freqüentes dízimas que surgem, à quantidade de casas decimais utilizadas nos resultados intermediários e à própria precisão da data estelar, que é discutível. Na maioria dos episódios, a data é apresentada com um único dígito após o ponto. Isso dá uma precisão de, aproximadamente, 52 minutos. No entanto, o episódio "Code of Honor", da primeira temporada de ST: TNG ocorre na data estelar 41235.25 (27/03/2364-02:26). Dois dígitos dão precisão de 5 minutos. Já o episódio "Relativity" (24º da 5ª temporada de Voyager) tem data estelar 52861.274 (11/11/2375-08:45), o que dá precisão de menos de um minuto para a data utilizada.

A pergunta que todo Trekker faz, neste ponto, é: "Então qual é a data estelar de hoje?". Calma. Isso requer mais um pouco de raciocínio:

Conforme foi demonstrado, 41000.0 corresponde a 01/01/2364-00:00. Retrocedendo os anos, chegamos a 10000.0, que corresponde a 01/01/2333-00:00. Segundo informações que obtivemos na internet, essa é a data inicial da contagem de tempo estelar.

A respeito disso, chama a atenção o fato do tempo em Star Trek ser contado, na verdade, na forma terrestre ("15 minutos para impacto", "96 horas para chegada", "Preciso de dois dias para consertar, Capitão") e somente os diários de bordo serem registrados de acordo com a contagem estelar. Isso pode explicar-se pela recente (ou freqüente) mudança na forma de contar o tempo. A tripulação ainda não a assimilou.

Não conhecemos o fato (tratado, convenção, postulado ou o que quer que seja) que instituiu essa contagem, mas sabemos que não poderíamos usá-la para datas anteriores a 2333.

No entanto, se continuarmos retrocedendo, chegaremos a 01/01/2323-00:00, que corresponde à data estelar 0.0. Antes disso, as datas deveriam ter valores negativos, de forma semelhante à contagem a.C. (antes de Cristo) do tempo terrestre.

Como estamos vivendo antes de 2323, assim como os povos que viveram antes de Cristo, não podemos utilizar uma forma de contagem de tempo baseada em um fato que ainda não ocorreu. Nem mesmo as aventuras vividas pelos personagens da Série Clássica poderiam ter suas datas estelares convertidas para essa forma de contagem, pois ocorreram antes de 2323.

Assim, apesar do cálculo ser possível, podemos afirmar que não é correto fazer correspondências entre datas da era atual e datas estelares.

 




VIDA LONGA E PRÓSPERA......!


DIVISÃO DE CIÊNCIA
FEDERAÇÃO DA FROTA ESTELAR DE SÃO PAULO