DIVISÃO DE CIÊNCIA
FEDERAÇÃO DA FROTA
ESTELAR DE SÃO PAULO

 



 

O EGO DE DATA

 

Introdução:

Muito vem se discutindo sobre os "sentimentos" de Data, se ele possui um "ego" como nós, se lhe é possível atribuir uma "Alma" etc., ainda mais depois da implantação do chip de "sentimentos"

Creio na verdade que a discussão perpassa sobre   Data ser "Senciente" , consciente de sua condição de "ser" e de suas "sensações" perante sua percepção do mundo real,  pondo-se  a questão de como data reage à estas mesmas sensações de forma consciente.

Emoções Divididas:

Baseando-me em HANLEY (98) creio que o que ocorre com Data é uma dificuldade de interpretar emoções básicas que lhe foram imputadas desde sua criação.

Se dividirmos as emoções em superiores (ligadas à atividade cortical em humanos) e inferiores (associadas ao sistema límbico) iremos notar que Data demonstra na maior parte das vezes sentimentos superiores (como honra, preocupação, afeto ) e poucas inferiores (como ódio , medo, raiva e nervosismo) .

Que Data possui sentimentos superiores, mesmo antes do chip, é ponto pacífico, muito embora ele não as admita, creio que ele tenha desenvolvido um mecanismo de auto-ilusão , convencendo-se que não as tem.

Por mais paradoxal que seja, isso faz sentido quando raciocinamos que é mais fácil se integrar em um meio se você agir conforme este meio espera que você haja. E é claro que a maior parte das pessoas não espera que uma máquina tenha sentimentos....e o que Data mais quer é ser humano, ou melhor : se integrar ao meio, ou melhor ainda... ser "um igual"....

Este mecanismo de auto-ilusão funciona bem quando se trata de sentimentos superiores : Lealdade e afeto podem ser explicadas como "um programa que permite melhor eficiência em trabalhos em grupos"... Honra e preocupação podem ser justificadas como " um conjunto de instruções algorítmicas desenhadas para permitir um relacionamento hierárquico adequado” e assim por diante.... Todas estas "explicações" de seu comportamento emocional são validadas, na maior parte das vezes....

Mas a auto-ilusão não serviria para justificar sentimentos inferiores que o Dr. Soong com certeza imbuiu em Data :

Ë possível ver Data sentindo o "doce gosto da vingança" em "The Most Toys" , sua ansiedade e posterior mágoa em relação a Tasha em "The Naked Now" sua expectativa em "Data's Day" e etc.... Estas situações são as que Data menos gosta de lembrar (primeiro sinal do Ego...) e mais tem dificuldade de justificar...

Enfim é muito lógico que o Dr. Soong tenha "programado" sentimentos inferiores em Data , já que ele foi criado para ser um ser cognitivo e, portanto, capaz de aprender e evoluir...

O Homem de Lata:

Dr. Soong teria "programado" sentimentos inferiores em Data, não pensando que sentimentos de raiva e angústia tivessem muita utilidade para um Andróide , mas porque ainda segundo Hanley (98) ..."nossos sistemas cognitivos evoluíram a partir de outros menos complexos. Em termos de evolução, as funções superiores, corticais, foram acrescentadas a um conjunto cognitivo básico, do qual as emoções inferiores são parte integrante..." Desta maneira é difícil de se pensar que Data teria somente emoções superiores e que as inferiores lhe seriam dadas por um chip.... !!! Seria totalmente o inverso de uma evolução normal e, além do que, sem propósito prático.

Creio que o chip veio a permitir a Data compreender, ou melhor, apreender, emoções básicas que ele já possuía mas não tinha como trabalhá-las . Isto se justifica mais se nos lembrarmos que, na maior parte das vezes Data pós chip não diz "agora eu sinto..." mas sim "agora eu compreendo..."

Ora...então porque Soong simplesmente não fez o processo natural...: permitir o compreensão dos sentimentos inferiores e evoluir para os superiores...? Penso que a resposta seja Lore!!! A falta (ou quase falta) de "falhabilidade" de um andróide, com plena percepção de seus sentimentos inferiores, faria com que princípios de honra, lealdade, compaixão, amor e, principalmente, ética ; não aflorassem e , além disso propiciando a forma "humana" de aprendizado por experiência erro e acerto!

Conclusões:

Como ser "senciente" Data não só tem um Ego, como os dois tipos de emoções. O episódio "Peak Performance" é claro : Data não tinha percepção de sua capacidade de ter o "orgulho ferido" e mesmo quando seu orgulho foi ferido, não conseguiu lidar com isso (já que ainda lhe faltava o chip) e tentou acionar mais um mecanismo de auto-ilusão acreditando-se com alguma "falha de hardware ou software" , desculpa esta que não foi validada nem pela Dra. nem pela conselheira que identificaram nele sintomas de depressão, culpa, auto-piedade e obsessão.

Without facts, the decision cannot be made logically. You must rely on your human intuition.
... Spock, "Assignment: Earth," stardate unknown..



Autor : Com. Avelino Pereira

Fonte :

HANLEY, Richard “A metafísica de Jornada nas Estrelas”.

São Paulo: Makron Books, 1998

Advertência:

STAR TREK e todo o material relacionado, a não ser que indicado em contrário, são propriedades da Paramount Pictures, uma subsidiária da Viacom. Este fã-clube tem apenas finalidade de divulgar o universo Star Trek no Brasil. O site, páginas, textos e seus autores não tem nenhuma intenção de infringir os direitos autorais reconhecidos e não tem fins lucrativos.


STAR TREK and many related terms are registered trademarks of Paramount Pictures, Inc. a VIACOM company. This site, texts and their authors are provided on a strictly non-profit basis. No copyright infringement is intended. In case of any objections, mail us, please.

 




VIDA LONGA E PRÓSPERA......!


DIVISÃO DE CIÊNCIA
FEDERAÇÃO DA FROTA ESTELAR DE SÃO PAULO