DIVISÃO DE CIÊNCIA
FEDERAÇÃO DA FROTA
ESTELAR DE SÃO PAULO

 



 

ANTI-MATÉRIA

 

Todos nós sabemos que a matéria e feira de átomos e os átomos são feitos de partículas menores e essas são:


Léptons: Elétron, Elétron-Neutrino, Múon, Múon-Neutrino, Tau e Tau-Neutrino.
Quarks: .Up, Down, Charm, Strange, Top e Bottom.
Bósons: .Fóton, Glúon, Bósons Vetoriais Intermediários e os Grávitons


Bom, a primeira coisa a se explicar sobre a Anti-matéria, é o mais básico.

A Anti-matéria é o inverso da matéria. Para cada uma das dezoito partículas apresentadas acima, há uma antipartícula, com massa igual porém com carga elétrica e momento magnético inverso. Elas dão origem ao Antielétron ( chamado de pósitron ), ao antipróton e ao antinêutron, os quais, por sua vez, formam a antimatéria.


Você não deve ter entendido não é mesmo, veja a explicação abaixo:


De acordo com a LEI DA SIMETRIA DA FÍSICA:

Essa lei afirma que: Na natureza, para cada partícula ou efeito, existe outra partícula ou efeito oposto, como por exemplo, cargas elétricas positivas e negativas, pólos magnéticos norte e sul, etc. A existência dessas antipartículas foi prevista e confirmada por teoria e experimentos. Mas elas não podem, contudo, subsistir na Terra, pois a matéria e antimatéria se destroem mutuamente, ao simples contato, com liberação de quantidades enormes de energia; calcula-se, por exemplo, que 1g de matéria, ao se destruir contra 1g de antimatéria, liberaria 1,8 x 1011Kj, energia equivalente à queima de 3.800t de gasolina. Especulações mais profundas levam  a imaginar a existência de estrelas e galáxias formadas de antimatéria, e até mesmo a possível existência de um antiuniverso, iguam ao da terra, mas feito de antimatéria, e nele a existência de seres humanos, que agiriam, pensariam, igual a nós no mesmo instante e momento que nós, mas não poderiam conviver no mesmo espaço-tempo.


Fórmula básica:

A = Z + N ( + ) -A = - Z - N

Onde:

A= Número da massa, que é a soma de prótons e nêutrons
Z= Número de prótons no núcleo dos átomos
N= Número de nêutrons no núcleo dos átomos

Ou seja:

Ex: 1g +55F26 (+) 1g -55F26 = 0 "Zero" + 1,8 x 1011Kj,

55F26 = Um isótopo do Ferro, que tem como massa atômica 55,85

O que se entende na fórmula é:
Se 1g de ferro se juntar com 1g de antiferro, resultara em nada + energia
Isso vai de acordo também com os princípios da matemática pura e simples:
Quando somamos um número positivo com o mesmo número negativo resulta em Zero, mas aqui além do Zero, é liberada muitíssima energia.

Para se calcular a energia que a antimatéria libera, usa-se a formula da teoria da relatividade de Einsten:, pois essa reação trata de uma reação de desintegração atômica e de liberação e transformação de matéria em energia.

E = MC2.

Onde: E= energia, M=massa, C= constante da luz.
Colocando a formula acima na formula da relatividade, temos:
E=2x300.000x300000=180.000.000.000 ou em notação cientifica fica 1,8x1011 KJ.

Uso desta energia: Um uso simples e prático. Uma única e simples grama desse matéria, levaria nosso ônibus espacial em órbita. Uma grama de carvão tem energia suficiente para alimentar uma lâmpada de 200W por 1 mim. Uma grama de uranio enriquecido tem energia suficiente para alimentar uma cidade de 500.000 habitantes por 1 hora. E uma simples grama de antimatéria tem energia mais que suficiente  para destruir alguns quarteirões de uma rua.

Mas tem um problemas a resolver. Até agora só se conseguiu produzir algumas simples partículas de antimatéria, e seu armazenamento é quase, eu disse quase impossível, mas mesmo assim nosso querido EUA, tem um projeto com anti-matéria.


Explicação Básica sobre cada partícula:

1-) Léptons: Partículas que viajam sozinhas

  • ELÉTRON - Toda a matéria comum é formada por este grupo. Gira em torno do núcleo atômico e é responsável pela eletricidade.

    • ELÉTRON-NEUTRINOS - Neutrinos são partículas sem carga; bilhões de elétrons-neutrinos atravessam o corpo humano a cada segundo.

  • MÚON (méson µ) - Parente mais pesado do elétron.

    • MÚON-NEUTRINO - Surgem em algumas desintegrações de partículas.

  • TAU (Meson £) - Mais pesado ainda.

    • TAU-NEUTRINO - Ainda não descoberto, só existem em teoria.

2-) Quarks: Estão presas no interior de partículas maiores e nunca são encontradas isoladamente.

  • UP - Prótons são formados por dois UP's e os nêutrons são formados por um UP.

    • DOWN - Nêutrons são formados por dois e os prótons por um.

  • CHARM - Os Charm são os parentes mais pesados do UP.

    • Strange - Os Strange são os parentes mais pesados do DOWN.

  • TOP - Em abril de 1994, foi anunciada a descoberta do top quark, no meio de trilhões de colisões atômica.

  • BOTTOM - Mais pesado ainda.

3-) BÓSONS:

  • FÓTON - Partícula mensageira, que transmite as quatro forças da natureza. Partícula de luz, responsável pela força eletromagnética.

  • GLÚON - Responsável pela chamada força nuclear forte, serve de adesivo entre os quarks (glue em inglês significa "cola").

  • BÓSONS VETORIAIS INTERMEDIÁRIOS - Responsáveis pela força nuclear fraca, aparecem em algumas formas de radiatividade.

  • GRÁVITON - Ainda não descoberto, mas a teoria lhe reserva o papel de .mensageiro da força gravitacional. Adivinha o que pode fazer quem controlar a força dos grávitons.



Autor: Guilherme Bacellar

Revisor: Angelo Oscar Da Silva Pedroso

 




VIDA LONGA E PRÓSPERA......!


DIVISÃO DE CIÊNCIA
FEDERAÇÃO DA FROTA ESTELAR DE SÃO PAULO